sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

LIBERDADE DE EXPRESSÃO


Actualmente anda muito a discutir-se em Portugal a liberdade de expressão de pensamento e também a liberdade de Vítor Gaspar+Troika terem posto milhares de crianças portuguesas a passarem fome. E ainda a liberdade do governo PSD-CDS-Troika, que já a usou para roubar dinheiro às classes médias e às outras abaixo para dar à alta burguesia financeira, nomeadamente para pagar o desfalque de 7 mil milhões de euros do banco BPN. E também a liberdade que já foi dada e usada pelo governo PSD-CDS-Troika para destruir a economia portuguesa, com falências de empresas e desemprego em alta escala.



«São palavras do director de informação da TVI, José Alberto Carvalho, num longo e confuso arrazoado em que mete os pés pelas mãos, tentando justificar-se e agradar a todos, depois de, involuntariamente ou não, ter iniciado a cruzada da “liberdade de expressão”. Apenas num aparte... não me lembro de ter ouvido José Alberto Carvalho insurgir-se contra o que aconteceu à liberdade de expressão de colegas seus que se “atravassaram” no caminho de Miguel Relvas.
Na verdade, já não pode justificar grande coisa! A verdade é que as declarações que fez antes, introduziram o tema da“liberdade de expressão”, tema que foi imediatamente cavalgado pelo PSD e os (poucos) defensores de Miguel Relvas… com destaque para o assombroso “socialista” Francisco Assis... que aproveita, na passada, para insultar os jovens manifestantes, chamando-lhes «rapaziada ululante, com a minúscula desculpa de uma certa inconsciência».
José Alberto Carvalho deveria saber que, ainda que se venda ao patrão (se acaso o faz), um profissional das notícias deveria ser capaz de continuar, pelo menos, a fingir ser um verdadeiro jornalista. Infelizmente, parece não saber!
Daí que não me espante por aí além esta sua frase com que abri o post, que pretende dar a ideia de qua ainda há muitos portugueses dispostos a considerar essa indesculpável fraude com pernas que dá pelo nome de Miguel Relvas, um “injustiçado”... seja lá a propósito do que for!
O que me espanta, isso sim, é que um director de informação, tal como o próprio Relvas e o governo a que pertence, não tenham ainda assimilado uma realidade por demais evidente:
Miguel relvas já não é, há muito, um ministro contestado! É um ministro profundamente desprezado! Que envergonha o país! Que causa asco! Como causa asco qualquer bicho morto e já a apodrecer, que o gato dos vizinhos arraste para o nosso tapete.» (In blog «Cantigueiro»)

Sem comentários:

Enviar um comentário