sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

A SURPRESA E A CLASSE POLÍTICA – O BEM E O MAL


Surpreendem-me as pessoas que querem a demissão de Miguel Relvas por ele ser corrupto, porque tem uma licenciatura com cadeiras que não fez. Mas há aqui um equívoco, Vítor Gaspar conseguiu os seus graus académicos legalmente e com grande sucesso, mas é muito mais corrupto e muito mais perigoso do que o Miguel Relvas. Vítor Gaspar, academicamente bem sucedido, é um criminoso legal. Vítor Gaspar pôs muitas crianças portuguesas a passarem fome, levou milhares de empresas à falência e milhares de pessoas para o desemprego e para a fome. A criminalidade mais perigosa nas Democracias é a criminalidade legal. O facto de a moeda euro não ter Banco Central e ter um falso «Banco Central» é um crime colectivo do «Partido Popular Europeu» e da «Internacional Socialista».
Por que razão a Inquisição fazia julgamentos formais de gatos pretos e agora é proibido fazer julgamentos formais de gatos? O que é legal não é o que é honesto. A legalidade varia de época para época e é imposta pelas classes dirigentes. A Lei e o Crime variam conforme a época e conforme quem tem o poder.
O melhor livro que existe sobre o conceito de legalidade é «Para Além do Bem e do Mal» de Friedrich Nietzsche (1844-1900). Neste terrível livro, que é uma verdadeira descida aos infernos, Nietzsche prova que o Bem e o Mal não existem. Nietzsche mostra a espécie humana tal como ela é – cruel, criminosa, com uma crueldade sem limites. O Bem e o Mal são conceitos, de facto, inventados por quem tem o poder para justificar todos os seus Crimes.
Vamos a um exemplo, do meu ponto de vista, o facto de o falso «Banco Central Europeu» estar proibido de emprestar dinheiro directamente aos Estados da moeda euro e ser obrigado a emprestar esse mesmo dinheiro aos bancos privados a 1% ou a 0,75% para estes terem a intermediação parasitária que lhes permite ir emprestar esse mesmo dinheiro aos Estados a 7, 8 e 9% ou mais é um crime muito grave. Tal como mostra Nietzsche, quem tem o poder transforma o Crime em Lei. Aqui o Bem é transformado em Mal pela alta burguesia e seus capatazes, mas o Mal é divulgado pela alta burguesia e pelos seus capatazes como sendo o Bem.
O conceito de corrupção implica corrupção legal e corrupção ilegal, mas a corrupção mais danosa e mais perigosa é a corrupção legal.

«A loira burra e o corrupto
Publicado em Janeiro 25, 2013 por Raquel Cardeira Varela
O preconceito é inevitável, as minhas desculpas. Acabamos de saber que, alegadamente, um dos relatores do FMI para Portugal, portanto directamente responsável, com o governo, pelas políticas que destroem a vida de quem vive do trabalho em Portugal, não é ele mas a ex-mulher, por sinal uma beldade tirada de um reality show berlusconiano, que afinal assinou por ele o que ele nunca escreveu. Confuso? Não! É que o regime em que vivemos é na verdade um monte de lama que a beleza da dita não apaga. Temos primeiros-ministros que se licenciam ao Domingo, ministros que tiram cadeiras inexistentes, uma ministra de Merkel acusada de plagiar a tese de doutoramento, e um relator do FMI que, alegadamente, não só é um aldrabão como mandou a ex-mulher para a fogueira para se safar.» (In blog «5 Dias net»)

Sem comentários:

Enviar um comentário