sábado, 15 de dezembro de 2012

O INFERNO NA TERRA OU A CULTURA DA VIOLÊNCIA


Nos Estados Unidos houve mais um massacre de crianças por um atirador, que arranjou uma arma com toda a facilidade que as leis permitem.
Em primeiro lugar há a compreensível reacção contra esta barbárie, e surge em destaque o sofrimento humano causado por uma acção de tão elevada crueldade.
Depois de passado algum tempo, tenho dúvidas que o Parlamento dos EUA faça alguma coisa para travar esta cultura de violência. Era necessário mudar profundamente a legislação sobre as armas – era necessário dificultar a aquisição de armas, mas também seria necessário haver um processo legislativo que obrigasse à entrega de armas. Isto parece-me impensável na actual cultura norte-americana.
Durante uns minutos uma Escola de crianças, do Connecticut, transformou-se no próprio Inferno.
Mas, falando em Inferno a NATO transformou no próprio Inferno a Síria. Crianças são massacradas na Síria, pelo «Exército ‘Sírio’ ‘Livre’» com o quartel-general em Londres, com carros bomba pagos pelos hipócritas da União Europeia, nomeadamente da «Internacional Socialista», que em política externa mais parece a «Internacional Nacional-Socialista». Hollande é o Blair francês. 
Esta cultura da violência e da crueldade está a dominar a chamada civilização ocidental.

Sem comentários:

Enviar um comentário