segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

ENERGIA HIDROELÉCTRICA OU IMPORTAÇÕES DE PETRÓLEO PARA SUBSTITUIR AS BARRAGENS?


«em favor de uma Barragem inútil»

Quem é suficientemente rico para não aproveitar a energia hídrica de Portugal e comprar petróleo, que deve ser muito barato? Cada barragem que não se constrói impõe um pagamento anual de milhões de euros aos exportadores de petróleo. Quem é suficientemente rico para pagar as importações de petróleo para substituírem as barragens que não se constroem, cada ano? Deviam mandar a conta das importações de petróleo à QUERCOS e a outros ambientalistas-extremistas, supostamente milionários, ao ponto de preferirem pôr os portugueses a passarem fome, para se pagarem as importações de petróleo. A Portugal sobra dinheiro? Se sobra nada melhor do que gastá-lo em importações de petróleo para substituir as tais barragens «inúteis».  Pelos vistos a energia hídrica é «inútil». «Útil» é comprar petróleo, cada ano, cada ano cada vez mais caro, cada vez mais caro. As barragens ficam por fazer, porque sobra dinheiro para comprar petróleo, que substitui as «inúteis barragens», como, supostamente, há dinheiro a mais, nada melhor do que importar petróleo para produzir a «inútil» electricidade, que as barragens hidroeléctricas podiam produzir. A fome é ecologicamente boa, para alguns.

Portugal não deve destruir o meio ambiente, mas tem grandes potencialidades para aproveitar a energia hidroeléctrica e a energia eólica, sem destruir o ambiente. Queimar notas de euros nas estações de produção de electricidade com base no petróleo não me parece boa ideia, quando há alternativas.

Sem comentários:

Enviar um comentário