sábado, 22 de dezembro de 2012

DEMOCRACIA – O QUE É EM 2012


À letra democracia significa governo do povo.
Há vários modelos de Democracia. Este aspecto é fundamental.
Em 2012 vou definir o modelo dominante na civilização dita ocidental, um conceito pouco claro, mas que, fugindo à Geografia, significa a civilização da Europa ocidental e das suas ex-colónias do hemisfério norte. Para ser mais preciso inclui, geograficamente, a Europa ocidental e as ex-colónias Estados Unidos (da Inglaterra) e Canadá (da França e da Inglaterra). A parte mais ocidental do continente Europa é o Cabo da Roca, em Portugal, uma extensão da Serra de Sintra, que fica a cerca de 40 Km de Lisboa, a Norte.
O modelo dominante de Democracia na Europa ocidental exclui, em absoluto, os Direitos Humanos, este modelo é contra os Direitos Humanos. Exibe o Campo de Tortura de Guantánamo como emblema e como péssimo exemplo «urbi et orbi» .
Uma «prova» da «democratização» da Polónia foi a construção de um Campo de Tortura, integrado na Rede Guantánamo e Sucursais, às ordens de George W Bush, da Comissão Europeia e do chamado «Parlamento Europeu», uma instituição cujo nome significa a ignorância da Geografia mais básica, significa que quem lhe pôs o nome e quem o conserva não sabe os limites geográficos da Europa. O «Parlamento Europeu» é uma instituição que odeia os Direitos Humanos. Esse «Parlamento Europeu» fez uma investigação à Rede de Rapto e Tortura, incluindo Tortura Até à Morte, Guantánamo e Sucursais, com o único objectivo, de facto, de ocultar as provas. Depois dessa ocultação de provas o Parlamento Europeu, passou a apoiar, de facto, a Rede de Rapto e Tortura Guantánamo e Sucursais, através do silêncio.
A Roménia também se «democratizou» como a Polónia, através da construção de um Campo de Tortura integrado na Rede Guantánamo e Sucursais.
A Tortura continua em Guantánamo e é apoiada pelo silêncio.
No tipo de Democracia dominante na civilização ocidental o conceito Direitos Humanos é uma arma de Guerra. As democracias ocidentais violam os Direitos Humanos e servem-se desse conceito Direitos Humanos para arremessar como arma de Guerra diplomática a todos os outros países do Mundo.


Ora, a discussão sobre a necessidade de criar um novo conceito de Democracia indissoluvelmente ligado ao conceito Direitos Humanos, foi muito desenvolvida por alguns pensadores iluministas europeus do século XVIII. Jean-Jacques Rousseau escreveu no livro «O Contrato Social» (1762) que todos os homens nascem livres e iguais em direitos ideia que sintetiza um novo conceito de Democracia, associado aos Direitos Humanos, contra a Democracia Grega de Atenas esclavagista e contra o Parlamentarismo Inglês esclavagista e monárquico que desprezavam os Direitos Humanos ao ponto de praticarem a escravatura. Esta utopia de J-J Rousseau de associar indissoluvelmente Democracia e Direitos Humanos está ainda mesmo muito longe de se concretizar.


Os marxistas actuais que defendem a Democracia afirmam que a Democracia tem vários aspectos, sendo os principais Democracia Política, Democracia Económica e Democracia Social conceito que significa diminuir progressivamente e continuadamente as desigualdades sociais. Para os marxistas adeptos da Democracia o conceito Direitos Humanos deve ser alargado e incluir além dos direitos jurídicos onde se inclui a proibição da prática da tortura, os chamados direitos económico-sociais, como o direito a um rendimento mínimo para todos os cidadãos que permita a felicidade pessoal, e uma taxação proporcional sobre os rendimentos efectivamente muito elevados.

Sem comentários:

Enviar um comentário