sexta-feira, 23 de novembro de 2012

MAIS CRÍTICAS À SELVAJARIA DA PSP/PIDE/DGS



Enquanto o silêncio cúmplice de todos os deputados e deputadas do Parlamento da III República portuguesa nos faz duvidar dos valores éticos e morais de quem anda na política partidária, surgem mais críticas na Blogosfera pt à selvajaria da PSP às ordens de Passos Coelho, Cavaco Silva, Paulo Portas e Miguel Macedo. A Aliança entre o Poder e o Crime (em nome do Estado) avança em Portugal, em Novembro de 2012.

«A caminho de um Estado policial»

por Sérgio Lavos

«Depois da actuação criminosa da direcção da polícia na manifestação de 14 de Novembro, que pôs em causa a integridade física de agentes e de manifestantes pacíficos; depois dos procedimentos de cariz fascista após a carga, das detenções indiscriminadas de inocentes, da recusa de acesso a advogados, das agressões dentro de esquadras, do assédio de natureza sexual a mulheres detidas e da tortura psicológica; depois da mentira de Miguel Macedo, da negação de que existiam agentes infiltrados quando a própria polícia o admitiu e de que houve vontade deliberada de protelar a intervenção policial por razões dúbias. Depois deste acumular de indícios, mais um pisar da linha que separa os regimes democráticos dos totalitários: por ordem da tutela, a PSP entrou nas instalações de uma estação de televisão pedindo imagens não editadas dos cidadãos que exerciam o direito à manifestação. Uma sórdida história que, como não poderia deixar de ser, também terá tido o dedo de Miguel Relvas, uma das maiores aberrações da nossa coxa democracia. Até quando poderemos dizer mesmo que ainda vivemos num Estado de direito?»

3 comentários:

  1. "充電後の手続きのファシスト性質の後、質問に役員および平和的抗議の整合性と呼ばれる11月14日、無実の人々を無差別に逮捕され、アクセスの拒否のデモで警察のボードの刑事アクションの後弁護士、分隊内の侵略、女性囚人と心理的な拷問に性的な性質の嫌がらせ、その後嘘ミゲルMacedo、警察自身が入院し、遅延させる意図的な試みがあったことが時私服警官があったことを否定怪しげな理由で警察の介入。 証拠のこの蓄積した後に、全体主義から民主主義を区切る線上に1つのステップ:後見の順序は、PSPは式に彼らの権利を行使し、市民の未編集の映像を求めるテレビ局の敷地内に入った。 それがあるべきと、また指Relvasミゲル、我々の民主主義の腿の最大のフリークの1を持っていた、浅ましい話。 だから我々は、我々はまだ法治国家に住んでいる? "と言うとき

    ResponderEliminar