domingo, 23 de setembro de 2012

A DITADURA DO PASSOS COELHO


Passos Coelho quando se candidatou nas últimas eleições legislativas apresentou o seu programa no qual as pessoas votaram. Ele disse claramente dito que não cortaria os subsídios de férias e de Natal aos trabalhadores e aos pensionistas.
Quando se apanhou na cadeira do poder fez exactamente o contrário do que havia prometido aos eleitores.
Passos Coelho é um neoliberal europeu, claramente, que governa para empobrecer as classes médias e as outras abaixo e para enriquecer os capitalistas.
Já no século XVIII Jean-Jacques Rousseau escreveu que os eleitores ingleses tinham liberdade no dia em que votavam, mas que viviam debaixo de uma ditadura até às próximas eleições (In «O Contrato Social», Ed. Martins Fontes, São Paulo, Brasil). É o que se passa em Portugal, Passos Coelho governa em regime de Ditadura, apoiado pelo PR Cavaco Silva. Em 2012, Portugal tem estado em estado de sítio com a Constituição suspensa. A suspensão da Constituição foi justificada pelo próprio Tribunal Constitucional, mas só para o ano de 2012, portanto um ano sem garantias constitucionais, um ano de Ditadura.
A Constituição em vigor, a de 1976 modificada de acordo com as normas por ela estabelecidas, deixou de estar em vigor no ano de 2012, e as pessoas que foram, seriamente, penalizadas pela suspensão dos seus direitos constitucionais, sofreram e sofrem bastante com isso. É que em 2012 temos estado em estado de sítio, sem direitos constitucionais elementares. Afinal a Constituição serve para quê?

Sem comentários:

Enviar um comentário