domingo, 30 de setembro de 2012

A ABERRANTE ZONA EURO E O ILEGÍTMO BCE


Ontem em Lisboa (a «TVI» net calcula que no Terreiro do Paço só cabem 140 mil pessoas) e Madrid houve grandes manifestações contra a troika que impõe recessão em cima de recessão e um caderno de encargos classista, que visa transferir dinheiro das outras classes sociais para a alta burguesia. Por uma questão de dignidade intelectual não leio, regularmente, nenhum jornal ou revista portugueses, nem vejo regularmente, nenhum programa de qualquer televisão portuguesa de sinal aberto ou por cabo (e tenho acesso a todos), vejo os programas das televisões portuguesas, sempre com o comando na mão e, em princípio, não consigo ver nenhum programa até ao fim, considero o programa mais aberrante de todas as televisões portuguesas o programa «Quadratura do Círculo» da «SIC Notícias», este é um programa de tipo fascista, inspirado nas «Conversas em Família» de Marcelo Caetano, um programa com Censura Prévia, onde só entram os políticos dos partidos que exercem o poder, onde a desonestidade pessoal e intelectual ultrapassa os limites mínimos da decência.
Em Portugal a presença dos burros da troika, um conjunto de funcionários ainda mais estúpidos que o PSD António Borges, é formal, e na Espanha ainda não é formal, mas as pressões para a execução do caderno de encargos do neoliberalismo europeu na Espanha são evidentes, o tal caderno de encargos que fez colapsar a economia da Grécia.
Em Portugal é urgente fazer cair o Passos Coelho, embora se chame coelho é mais burro que coelho. Se não cair o governo PSD-CDS pode cair o próprio regime.
A ministra da Justiça já disse que agora acabou a impunidade em Portugal, o que faz supor que os políticos que praticaram os crimes no negócio dos submarinos alemães vão todos para a cadeia, assim como a camarilha PSD que fez um monumental desfalque no banco BPN, que está a ser pago com os subsídios de férias e de Natal de muitos portugueses.
E por outro lado dá a ideia de que vão ser julgados os banqueiros envolvidos em volumosas fugas ilícitas de capitais de Portugal. E que as Finanças vão deixar de ser cúmplices com a fuga ao Fisco de 25% da economia portuguesa. Mas a mulher mente, é paga para mentir.


Mário Draghi, um criminoso de colarinho branco, envolvido nas vigarices do Banco Goldman Sachs, estilo padrinho da Máfia da Sicília, é o presidente do aberrante «BCE». Digamos, a Zona Euro está entregue ao crime internacional organizado.

Sem comentários:

Enviar um comentário