segunda-feira, 20 de agosto de 2012

OS USURPADORES DA DEMOCRACIA

Na chamada Civilização Ocidental, um conceito pouco claro, mas que é entendido como a civilização da Europa ocidental e da principal ex-colónia dessa Europa ocidental, que são os Estados Unidos, antiga colónia da Inglaterra, tem estado a ocorrer a usurpação da Democracia.
Com a vitória na II Guerra Mundial os Estados Unidos organizaram o seu Reich, de que a Inglaterra se tornou um país súbdito.
O Reich norte-americano formalizou-se com a criação da NATO, em que a potência dominante, os EUA, agregou os países súbditos. Nessa altura havia como que um segundo Tratado de Tordesilhas, este segundo entre os Estados Unidos e a União Soviética ou Rússia Soviética, que dividiram o Mundo em áreas de influência.
A NATO fazia propaganda enganosa dizendo que era um conjunto de democracias, mas tinha desde a primeira hora a Ditadura fascista de Salazar, que dominava Portugal, Angola, Moçambique, a Guiné-Bissau, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste e ainda administrava o pequeno território da China, de Macau.
Depois da implosão, por contradições internas, do regime marxista-leninista na União Soviética, o Reich norte-americano ficou mais poderoso, e os neoconservadores foram buscar a ideia de Adolf Hitler de um poder unipolar em todo o Mundo, que segundo Hitler seria o III Reich da Alemanha que duraria mil anos.
Ora, o Reich norte-americano, é, obviamente, diferente do Reich de Hitler, mas tem um ponto fulcral em comum que é a ideia do domínio unipolar do Mundo.
É neste contexto de expansão militar do Reich norte-americano que estamos em 2012.
Nos países deste Reich norte-americano assiste-se à usurpação do Conceito Democracia, pelas classes políticas e pelos jornalistas que as apoiam, quer na capital do Reich em Washington, quer nos países súbditos, como é o caso de Portugal
A mentira organizada divulgada pelos jornalistas corruptos, a tortura na Rede Guantánamo e Sucursais, as perseguições políticas, a condenação à morte sem julgamento e respectivos assassínios segundo o modelo da Máfia da Sicília ou com drones, a invasão directa ou indirecta de países soberanos membros da ONU, o apoio ao terrorismo considerado 'bom', constituem uma usurpação da Democracia.

Sem comentários:

Enviar um comentário