sábado, 11 de agosto de 2012

OS EQUÍVOCOS DAS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS NOS ESTADOS UNIDOS E A NOVA CORRIDA ARMAMENTISTA

Harry Truman, o criminoso de guerra impune, que mandou exterminar todos os homens, mulheres e crianças, de todas as idades, com bombas atómicas, em Hiroxima e Nagasáki, para intimidar a Rússia Soviética ou União Soviética, pertencia ao Partido Democrático.
A Guerra do Vietname foi iniciada pelo Partido Democrático e terminada pelo Partido Republicano.
George W Bush iniciou um novo ciclo imperial-colonial, teorizado pelos neoconservadores, com a chamada agenda dos neoconservadores, inspirado no conceito de poder unipolar sobre o Planeta Terra de Adolf Hitler, quando teorizou o imperialismo do III Reich. Para Adolf Hitler a Alemanha iria dominar o Mundo, com um poder unipolar, através do III Reich, que duraria mil anos.
A decadência da inteligência na Rússia nos finais do século XX e começos do século XXI, facilitou a ascensão ao poder dos neoconservadores nos EUA, liderados por George W Bush, do Partido Republicano.
A invasão do Iraque por George W Bush atrás de armas de destruição maciça de brinquedo, deu origem à maior corrida armamentista desde que a Humanidade existe, em termos de potencial de destruição.
A utilização por Harry Truman de bombas atómicas para intimidar Estaline teve o efeito contrário do esperado. Estaline apressou ao máximo o fabrico de bombas atómicas pela União Soviética.
A invasão do Iraque por George W Bush deu origem ao fabrico em grande escala de Armas de Destruição Maciça não de brinquedo, mas autênticas pelos Estados Unidos, pela Rússia e pela China.
Durante a chamada Guerra-Fria Estados Unidos - União Soviética (de que a principal república era a Rússia) a corrida intensiva às Armas de Destruição Maciça era a dois.
Agora, em 2012 é a três: Estados Unidos, Rússia e China.
A Rússia e a China perceberam que a única maneira de evitarem um ataque militar dos Estados Unidos era terem uma quantidade gigantesca de bombas atómicas e de mísseis intercontinentais.
A vitória de Barack Obama do Partido Democrático nos Estados Unidos não alterou a agenda imperial-colonial dos neoconservadores, de que Guantánamo e o ataque à Síria são a prova.
Embora Barack Obama vá à frente nas sondagens, e, provavelmente, venha a vencer as eleições presidenciais de Novembro de 2012 nos EUA, se tal vitória ocorrer será mais ou menos a mesma coisa, em política externa, se o candidato do Partido Republicano, Mitt Romney, vencer. 

Sem comentários:

Enviar um comentário