segunda-feira, 27 de agosto de 2012

FÉRIAS SEM SUBSÍDIO DE FÉRIAS


Para a maior parte dos funcionários públicos, não para todos (exceptuam-se alguns ‘tachos’ para compadres e comadres do PSD e do CDS), para os trabalhadores de algumas empresas estatais, e para os pensionistas do sector privado e também estatal, o mês de Agosto é o mês preferencial para as férias. Só que neste Agosto de 2012 sofreram um corte brutal e injusto nos rendimentos. Os mentirosos dizem que foi uma diminuição da despesa, mas não foi, na realidade foi um aumento da receita através de um imposto sobre 100% dos subsídios de férias das pessoas atrás referidas. É uma grande injustiça, quando os lucros do Capital não contribuem para diminuir a dívida pública.
Passos Coelho podia ter-se lembrado de tirar o subsídio de férias aos sportinguistas, como castigo pelo facto de o Sporting C P há muito não ganhar o campeonato de futebol. Seria uma disparatada injustiça!!! É claro que seria!
Mas também é uma disparatada injustiça a escolha das pessoas atrás referidas. Não é verdade que, na mesma actividade, ganhem mais os funcionários públicos do que os seus colegas do sector privado, em muitos casos, é precisamente o contrário, na mesma actividade ganham mais os funcionários do sector privado do que os do sector público.
Este Agosto do descontentamento de tanta gente está a afundar, cada vez mais, o mercado interno, por falta de dinheiro dos compradores. O afundamento do mercado interno provoca falências de empresas e de famílias e desemprego.



Sem comentários:

Enviar um comentário