quinta-feira, 23 de agosto de 2012

DINHEIRO PARA DAR ARMAS A TERRORISTAS NÃO FALTA NA UNIÃO EUROPEIA

Em último recurso o Exército Nacional da Síria teve que usar lançadores de mísseis múltiplos para destruir as baterias de mísseis franceses Milan.
Cada bateria de mísseis Milan custa 100 mil euros e cada míssil custa 12 mil euros.
Estes mísseis são fabricados na França pela «Nord-Aviation» em conjunto com a firma da Alemanha «MBB».
Esses mísseis foram oferecidos aos terroristas do «E’L’C» por Sarkozy, por Ângela Merkel e por David Cameron.
Sarkozy saiu e o «progressista» François Hollande faz o mesmo que ele.
O primeiro-ministro de Hollande, o «socialista» Jean-Marc Ayrault, confirmou o apoio material da França aos terroristas que invadiram a Síria. Acrescentou que não era material de guerra. Uma verdade e uma mentira. Digamos que as bombas e os mísseis não são material de guerra.

Sem comentários:

Enviar um comentário