sexta-feira, 6 de julho de 2012

A UNIÃO EUROPEIA PODE ACABAR

David Cameron pensa pôr os eleitores do Reino Unido a votar a saída da União Europeia, através de um referendo.
Uma ministra da Finlândia quer sair da moeda euro.
Ora, a União Europeia era para ser uma união, mas já é uma desunião, uns países querem enriquecer à custa dos outros.
A União Europeia, de facto, é dominada por um novo imperialismo alemão.
Agravam-se as desigualdades entre os países da tal desunião europeia e agravam-se também as desigualdades sociais na maior parte dos países da UE.
A certa altura, os eleitores já não vão querer a União Europeia, a União Europeia foi uma esperança, mas já é um pesadelo.

1 comentário:

  1. Para muita gente, a "derrota dolorosa de Merkel perante Monti e Rajoy"... é uma derrota perante diversos estratagemas para injectar dinheiro em bancos falidos...
    .
    Pessoal que andou a promover endividamento... agora anda por aí a argumentar que - por forma a evitar que a Europa caia num caos financeiro/económico - é absolutamente necessário um salto quântico federal (eurobonds... e... «implosão das soberanias»): uma unificação financeira e fiscal da Europa.
    .
    O regabofe acabará por afundar todos...
    .
    .
    P.S.
    -> A superclasse (alta finança internacional - capital global, e suas corporações) não só pretende conduzir os países à IMPLOSÃO da sua Identidade (dividir/dissolver identidades para reinar)... como também... pretende conduzir os países à IMPLOSÃO económica/financeira.
    -> Só não vê quem não quer: está na forja um caos organizado por alguns - a superclasse: uma nova ordem a seguir ao caos... a superclasse ambiciona um neo-feudalismo.
    .
    -> Ora, existindo não-nativos JÁ NATURALIZADOS com uma demografia imparável em relação aos nativos... como seria de esperar, abunda por aí muita conversa para 'parvinhos-à-Sérvia'.
    -> FN, PNR, etc... quem só vê um palmo à frente do nariz... anda por aí, de década em década, A CURTIR UMA ALEGRE decadência 'kosovariana'.
    --->>> Não vamos ser uns 'parvinhos-à-Sérvia'... antes que seja tarde demais, há que mobilizar aquela minoria de europeus que possui disponibilidade emocional para se envolver num projecto de luta pela sobrevivência... e SEPARATISMO-50-50!...

    ResponderEliminar