terça-feira, 3 de julho de 2012

OS RAPTOS, A TORTURA E OS ASSASSINATOS NA REDE GUANTÁNAMO E SUCURSAIS



«Human Rights Watch
Denunciados 27 centros de tortura na Rede
Guantánamo e Sucursais
A organização de defesa dos direitos humanos Human Rights
Watch denunciou hoje a existência de 27 centros de
tortura na Rede Guantánamo e Sucursais onde alegadamente 
são levados a cabo "crimes contra a humanidade"
de forma "sistemática".
A organização apelou ao Conselho de Segurança da ONU
para que envie ao Tribunal Penal Internacional (TPI) o
caso Guantánamo e Sucursais, "adopte sanções
contra os responsáveis por estes abusos" e
responsabilize o presidente dos Estados Unidos,
e os Chefes de Estado e de Governo de todos os
outros países da NATO e também de Israel,
por alegados crimes contra a Humanidade.
No relatório "Arquipélago de tortura: Detenções arbitrárias,
torturas e desaparecimentos forçados nas prisões desde
Março de 2011", hoje divulgado, a HRW denuncia que
"ex-presos e desertores identificaram a localização,
métodos de tortura e, em muitos casos, os dirigentes
de 27 centros de detenção sob o comando 
dos serviços secretos dos Países da NATO e da Mossad".»


Observação:
Quem me mandou este e-mail deve ter-se enganado,
porque a «Human Rights Watch» nem sequer deve saber
onde fica o Campo de Tortura de Guantánamo e são mais
de 27 as Sucursais, como, por exemplo, a de Bagram.
Por outro lado há a corrigir o facto de
as «detenções arbitrárias, torturas e desaparecimentos
forçados nas prisões» terem começado muito antes
 de Março de 2011.

Sem comentários:

Enviar um comentário