quinta-feira, 12 de julho de 2012

O NEOLIBERALISMO TEM COMO OBJECTIVO FINAL O REGRESSO AO TRABALHO ESCRAVO

Os neoliberais, liberais nem tanto, porque escolheram a ditadura raptora, torturadora e assassina de Pinochet como um regime ideal para eles, como foi o caso de Milton Friedman, têm como objectivo final o estabelecimento do trabalho escravo.
Um dos objectivos da «troika» onde actua, com a ideologia neoliberal, é estabelecer o trabalho escravo.
O ponto fulcral do estabelecimento do trabalho escravo é o despedimento sem justa causa, uma das vacas sagradas da «troika».

A «SIC», uma das estações de televisão pró-troika, que defende a legislação que estabelece o trabalho escravo, admirou-se por a «Portugal Telecom», que paga anúncios a peso de ouro, e à qual José Sócrates deixou que fugisse, ostensivamente, aos impostos, na atribuição de dividendos aos accionistas, tenha estado a recorrer ao trabalho escravo para fazer uma obra sua.

A «SIC» ficou «chocada» com o Mundo do trabalho escravo que a própria «SIC» ajudou a criar, nos seus noticiários, na selecção dos comentadores, na sua programação pró-troika.
Não devia ter ficado chocada a «SIC», mas sim orgulhosa, com o regresso à escravatura em Portugal.

1 comentário:

  1. Para muita gente, a "derrota dolorosa de Merkel perante Monti e Rajoy"... é uma derrota perante diversos estratagemas para injectar dinheiro em bancos falidos...
    .
    Pessoal que andou a promover endividamento... agora anda por aí a argumentar que - por forma a evitar que a Europa caia num caos financeiro/económico - é absolutamente necessário um salto quântico federal (eurobonds... e... «implosão das soberanias»): uma unificação financeira e fiscal da Europa.
    .
    O regabofe acabará por afundar todos...
    .
    .
    P.S.
    -> A superclasse (alta finança internacional - capital global, e suas corporações) não só pretende conduzir os países à IMPLOSÃO da sua Identidade (dividir/dissolver identidades para reinar)... como também... pretende conduzir os países à IMPLOSÃO económica/financeira.
    -> Só não vê quem não quer: está na forja um caos organizado por alguns - a superclasse: uma nova ordem a seguir ao caos... a superclasse ambiciona um neo-feudalismo.
    .
    .
    ANEXO:
    -> Antes que seja tarde demais, toca a cortar com as 'regras' da superclasse; assim sendo:
    1- Há que mobilizar aquela minoria de europeus que possui disponibilidade emocional para se envolver num projecto de luta pela sobrevivência;
    2- Há que reclamar o legítimo Direito à SOBREVIVÊNCIA das Nações ( e das Identidades Étnicas Autóctones): leia-se, SEPARATISMO-50-50!.

    ResponderEliminar