quinta-feira, 19 de julho de 2012

O DESCALABRO ÉTICO E MORAL DA CIVILIZAÇÃO OCIDENTAL

Guantánamo é o Auschwitz do século XXI. Guantánamo é um Crime contra Humanidade. Guantánamo é um crime colectivo de todos os países da Nato. Guantánamo é a sede de uma rede criminosa, que se dedica ao rapto, à prisão arbitrária e à tortura, incluindo tortura até à morte.
Guantánamo é um exemplo «urbi et orbi» do crime organizado.

Entende-se aqui por Civilização Ocidental, o conjunto de todos os países da NATO e da União Europeia, muitos deles pertencem a ambas as organizações.
Os principais países da União Europeia que rejeitam a NATO são a Suécia, a Irlanda, a Áustria e a Finlândia.
A NATO quando foi fundada nunca foi uma associação de democracias, desde a primeira hora fez parte dela a Ditadura Fascista e Colonialista de Salazar, que dominava Portugal, Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.
A seguir está o mapa com o aumento dos países a que a ela foram pertencendo, por ordem cronológica.
Ficheiro:Map of NATO chronological.gif
A NATO é, actualmente, uma organização imperial-colonial dos Estados Unidos, que agrupa os principais países súbditos do imperialismo norte-americano e tem como um dos principais objectivos o cerco da parte ocidental da Rússia, como se pode observar no mapa atrás. 
A NATO dedica-se à invasão colonial de países soberanos, como foi o caso do Iraque, do Afeganistão e da Líbia, cometendo nessas invasões os crimes mais bárbaros, os chamados Crimes contra a Humanidade.

Assim como Jorge Sampaio, enquanto presidente de Portugal traiu a ética socialista ao autorizar a invasão do Iraque, por tropas portuguesas da GNR, atrás das famosas armas de destruição maciça, François Hollande, mal chegou à cadeira do poder fez afirmações colonialistas, que representam uma clara traição à referida ética socialista.
A NATO, além de órgãos de comunicação social que apoiam todos os crimes que comete, tem um órgão de comunicação social que de apoiante dos crimes da NATO passou a ser uma divisão da guerra mediática, passou não só a apoiar as guerras da NATO, como também a entrar directamente nessas guerras, que é a BBC. A BBC enquanto participante na Guerra Colonial de saque do petróleo da Líbia, divulgou umas filmagens feitas na Índia sobre assuntos internos da Índia, dizendo de má-fé que era uma manifestação contra Kaddafi.

Hillary Clinton, a porta-voz internacional da Administração Obama, disse hoje que se a Rússia e a China não obedecerem aos Estados Unidos na ONU «ficarão do lado errado da História». Para ela o lado certo da História é a tortura na rede Guantánamo e Sucursais, assim como a condenação à morte, sem julgamento, pela Administração Obama de homens, mulheres e crianças de todas as idades, sendo a execução da pena de morte pelos métodos da Máfia da Sicília como foi o assassinato de cientistas do Irão, ou através da força aérea, nomeadamente através dos aviões sem piloto chamados drones, que bombardeiam prédios civis ou vivendas, matando até os cães e os gatos que lá estão, para já não falar, em primeiro lugar, na desprezada espécie humana pela Administração Obama, dos homens, mulheres e crianças de todas as idades.

A tortura até à morte na rede Guantánamo e Sucursais é o ‘orgasmo da tortura’, pelo que a morte de um torturado deve ser festejada com gozo.


Sem comentários:

Enviar um comentário