sexta-feira, 20 de julho de 2012

A BARBÁRIE VOLTOU À CIVILIZAÇÃO OCIDENTAL


A Rússia e a China travaram no Conselho de Segurança da ONU a Barbárie Colonialista demencial dos países da NATO.

Após a votação, os representantes da França, da Alemanha e do Reino Unido atacaram a posição de Moscovo e Pequim, no entanto nos discursos omitiram falar dos atentados e ataques terroristas que foram praticados por grupos armados que se autodenominam «Exército “Livre” da Síria» que assassinaram milhares de civis, nomeadamente funcionários públicos. O falso socialista Hollande acha muito bem que o chamado «Exército “Livre” da Síria» faça atentados com carros-bomba, com homens-bomba e que queime vivas famílias inteiras, incluindo crianças, dentro dos seus automóveis.
A hipocrisia demencial de François Hollande, David Cameron, Ângela Merkel e de Barack Obama é uma marca profunda da Barbárie, da selvajaria, que se apoderou da classe política dominante na chamada Civilização Ocidental.

«Com onze votos a favor, dois votos contra e duas abstenções, o projeto de resolução das Nações Unidas escrito pelos britânicos e subscrito por Portugal, Alemanha, França e EUA "não foi adotado devido aos votos negativos de membros permanentes do Conselho de Segurança". É a terceira vez que a Rússia e a China usam o seu poder de veto para bloquear os planos da ONU no sentido de sancionar o Governo da Síria pela perpetuação da violência no país. A votação dá-se no mesmo dia em que o chefe da equipa de supervisão da ONU na Síria disse que a missão de observação é "irrelevante" e um dia depois de um atentado em Damasco resultar na morte de três figuras-chave do regime.»
Este texto que me envergonha de ser português, atrás entre aspas, foi copiado do «site» da RTP, a estação de televisão estatal portuguesa.
A RTP ao aldrabar as pessoas não diminui o défice próprio nem a dívida pública portuguesa. A RTP não sabe, melhor, faz de conta que não sabe que a Síria foi invadida por um exército estrangeiro de terroristas tendo entre 40 a 60 mil homens, organizado, financiado e armado pela NATO e pelas Ditaduras Medievais do Quatar, da Arábia Saudita e do Bahrein.
Esta indignidade dos órgãos de comunicação social portugueses é dirigida pela BBC, que se tornou numa divisão militar da NATO, que pratica a própria guerra, a chamada guerra mediática. Esta BBC numa acção de guerra divulgou uma fotografia tirada no Iraque, dizendo de má-fé, que era de um massacre na Síria das tropas de Assad. A BBC de apoiante das atrocidades ocidentais, passou a fazer ela própria atrocidades de mentira mediática.
A Barbárie ocidental também inclui a crise da Zona Euro. A causa número um da crise da Zona Euro é o facto de a moeda euro não ter um Banco Central, no sentido correcto do conceito. O chamado «BCE» não é um Banco Central é um falso Banco Central.
Esta crise está a pôr em causa a própria Democracia. Mário Monti, um subalterno dos grandes capitalistas financeiros internacionais, começou a governar a Itália na qualidade de ditador, porque os eleitores italianos não o elegeram para coisa nenhuma. A ditadura de Mário Monti, além de ser uma Ditadura, está a ser um fracasso na política financeira e económica. Hoje, o próprio Mário Monti afirmou que a crise das dívidas soberanas alastrou à Itália.
Mas Mário Monti, além de ser um ditador é um ladrão no sentido preciso do termo. Roubou todos os investimentos que a mulher e os filhos e filhas de Kaddafi tinham na Itália.
Imediatamente atrás a fotografia de Aisha Kaddafi roubada, no sentido exacto do conceito de roubo, pelo ditador Mário Monti.
Imediatamente atrás uma foto de Sofia Kaddafi roubada pelo ditador italiano Mário Monti. O seu marido foi torturado até à morte por ordem de Barack Obama, David Cameron e Nicolas Sarkozy os saqueadores do petróleo da Líbia.
Outro ladrão de dinheiro, no sentido preciso do termo, é o conservador inglês David Cameron que decidiu roubar 100 milhões de libras (aproximadamente 128 milhões de euros) da família Assad, que estavam aplicados na Inglaterra. 

A crise da Zona Euro é outro aspecto do regresso da Barbárie à Civilização Ocidental, porque os políticos corruptos da Zona Euro, entregaram o «BCE» à Barbárie da alta burguesia financeira, o «BCE» é um Banco capturado pela alta burguesia financeira, que não mata directamente com balas mas mata a qualidade de vida dos cidadãos da Zona Euro. Por outro lado a União Europeia virou Desunião Europeia e cada país quer enriquecer à custa dos outros, especialmente a Alemanha que só quer tirar benefícios da Zona Euro sem ter que pagar os custos desses benefícios.
Foi a vanguarda da alta burguesia financeira dos Estados Unidos, que através de manobras corruptas iniciou a crise.
«Bernard Lawrence "Bernie" Madoff (Nova Iorque, 29 de Abril de 1938) foi o presidente de uma sociedade de investimento que tem o seu nome e que fundou em 1960. Esta sociedade foi uma das mais importantes de Wall Street. Madoff também foi uma das principais figuras da filantropia judaica. Em Dezembro de 2008 Madoff foi detido pelo FBI e acusado de fraude. O juiz federal Louis L. Stanton congelou os activos de Madoff. Suspeita-se que a fraude tenha alcançado mais de 65 000 milhões  (ou 65 bilhõesde dólares), o que a torna numa das maiores fraudes financeiras levadas a cabo por uma só pessoa.»
O mais vanguardista de todos os elementos da alta burguesia financeira dos EUA, Bernard Madoff, depois de julgado, ficou na cadeia a cumprir uma pena de 150 (cento e cinquenta) anos de prisão. 

George W Bush iniciou a Barbárie em nome da Democracia, teorizada pelos neoconservadores, que inclui conquista de países soberanos, raptos, torturas, incluindo torturas até à morte, condenação à morte de homens, mulheres e crianças sem julgamento, e execução dessas sentenças de morte sem julgamento, segundo os métodos da Máfia da Sicília e com aviões, nomeadamente drones. Mas George W Bush acabou por arrastar toda a NATO para a Rede de Tortura, incluindo Tortura até à Morte Guantánamo e Sucursais.
Barack Obama tem seguido todos os métodos de G W Bush, mantendo Guantánamo e Sucursais a laborar em pleno, e prosseguindo as condenações à morte sem julgamento e consequentes execuções. George W Bush invadiu o Iraque e o Afeganistão. Obama mantém a presença colonial no Iraque e no Afeganistão e invadiu a Líbia, pelas mesmas razões pelas quais G W Bush invadiu o Iraque.

A Europa está de tal maneira corrompida que a Suécia dos prémios Nobel, que se diz oficialmente neutral, não é neutral, tem uma parceria com a NATO, e essa parceria levou os suecos a participarem na Rede Guantánamo e Sucursais, e a Suécia participou na Guerra Colonial de conquista da Líbia, integrada na operação «Unified Protectori».

BaracK Obama, Nicolas Sarkozy, François Hollande, David Cameron e Ângela Merkel iniciaram a Barbárie em nome da Democracia Subcontratada, financiam, treinam e armam exércitos de terroristas, que invadem países soberanos, como está a ser o caso da Síria.
A decadência ética, moral, financeira e económica dos chamados países ocidentais conduziu à aliança Rússia-China, que na ONU trava a demência homicida de BaracK Obama, de François Hollande, de David Cameron e de Ângela Merkel, com os vetos da Rússia e da China à barbárie demencial de Obama, Hollande, Cameron e Merkel, esta nova barbárie ocidental de inspiração nacional-socialista, excepto na questão judaica e na racial, mas de clara inspiração nazi no desprezo pela soberania dos Estados independentes e no total e absoluto desprezo pela condição humana.

Barack Obama, François Hollande, David Cameron e Ângela Merkel querem matar a alma da Civilização Ocidental.

Sem comentários:

Enviar um comentário